Let yourself believe.
«
»
© CALUNIADOR

Com você eu fico sem graça.


Mais sábios que os homens são os pássaros. Enfrentam as tempestades noturnas, tombam de seus ninhos, sofrem perdas, dilaceram suas histórias. Pela manhã tem todos os motivos para se entristecer e reclamar, mas cantam agradecendo a Deus por mais um dia.
— Augusto Cury.   (via orbita-dos-planetas)

.

O problema de todos os homens é achar que todas as mulheres ao cairem, vão ficar no chão. Não sabem eles, que caímos, levantamos, botamos o nosso salto e desfilamos de cabeça erguida. Acorda querido, mulher sorrir até quando vai passar blush.


Conversa entre amigos

  • Ela: Até quando vou perder o sono pensando nele?
  • Ele: Até você saber que existe alguém melhor.
  • Ela: Esse é o grande problema, eu não sei se existe.
  • Ele: Existe sim, amigos, família, etc.
  • Ela: Mas, por que eu tenho que sofrer tanto? Por que tudo não poderia ser simples?
  • Ele: Porque assim não teria graça.
  • Ela: Eu não quero amar mais assim de novo.
  • Ele: Calma, dê tempo ao tempo.
  • Ela: Tempo, sempre me falam dele, mas parece que ele não passa nunca pra levar toda essa dor embora.
  • Ele: Ele passa. Mais rápido do que você imagina, só que tem horas que aparentam não andar.

Por que nos apegamos tanto a alguém que ao menos nunca se importou conosco?


É só a nossa história.

Havia um casal de amigos sentados em um banco na praça, adimirando toda aquela paisagem verde, quando de repente, a garota pergunta ao garoto:

Ela: Você se lembra quando tudo começou?

Ele: Tenho algumas lembranças.

Ela: Do que você se lembra?

Ele: De quando o nosso namoro começou.

Ela, estranhamente abaixou a cabeça e pensou silenciosamente: “Ele não lembra da nossa infância”. E mesmo triste, pergunta:

 Posso te contar uma história?

Ele: Claro, adoro histórias.

Então, ela começou:

"Era uma vez, há 14 anos, em uma pequena escola, havia um garotinho ruivo, com algo que o diferenciava, e uma garotinha que sempre chorava quando ia à escola, mas ao chegar lá, subtamente essa garotinha parava de chorar, pois todos os dias, ela se contentava em ver o tal garotinho ruivo. O tempo foi passando, os dois se desencontraram, anos e anos se passaram, quando ela menos espera, ela reencontra aquele garotinho e percebe que ele se tornou um homem. A cada dia que se passava, eles converssavam cada vez mais, um sempre ajudando o outro, até o dia que se encontraram pessoalmente, em frente ao colégio em que a garota estudava, passaram um certo tempo conversando, sem saber ela que o garoto tinha pressa pra partir. Uma festa aconteceu no colégio da tal garota, foi ai que quando ela menos esperou, o garoto pediu pra ficar com ela, e ela, por puro medo não aceitou. Os dias foram se passando, uma amizade foi se criando e se tornando cada vez mais intensa, até que em um certo evento, ela o viu precisando de cuidados, a garota não hesitou, cuidou dele como se fosse um anjo e o jamais abandonou. Mais dias se passaram, um sentimento forte foi nascendo, porém, mesmo assim a tal garota continuava inquieta e indecisa. Em um certo dia, a garota resolveu chamar o garoto para assistir um filme em sua casa, ao longo do filme, abraços foram trocados, carinhos e afeto também, até que finalmente, os dois se beijaram e assim ficaram pela primeira vez. O aniversário dela chegou e sem mais, ela o chamou para a sua festa, eles sentiam ciúme um do outro, mas nada ainda estava totalmente certo. Alguns dias após o aniversário, ela percebeu o que realmente estava acontecendo, ela tinha encontrado o verdadeiro amor da vida dela. Mesmo com medo, ela resolveu falar para ele sobre todo aquele sentimento, e para surpresa, ele também sentia o mesmo. Até que no dia 21 de Julho, ele resolveu pedi-la em namoro. Esse foi o dia mais feliz pra ela. A cada dia a garota se via mais apaixonada, mais amada e com a certeza desse amor. Três meses se passaram, coisas começaram a acontecer, nada ia bem, brigas e brigas começavam a surgir entre eles, o ciúme falava mais alto, e foi assim, em uma determinada festa, que toda essa felicidade sentida antes, terminou. Passaram-se meses depois do ocorrido, e a garota continuava amando do mesmo jeito o tal garoto, nada havia mudado por parte dela, a saudade se tornava cada vez mais intensa, a falta que ele fazia se tornou algo insubistituível, mas mesmo assim, a garota continuou vivendo. Algumas coisas a machucaram, a fizeram chorar, porém, mesmo assim nada daquele amor morrer. Quando as coisas estavam um pouco melhores, o garoto resolve aparecer, dizendo que um dia eles poderiam dar certo, a garota porém ficou feliz, mas não criou expectativas, pois sabia que o futuro era tão incerto quanto o tempo…

Ao perceber as lágrimas nos olhos da garota, ele pergunta:

Por que você está contando a nossa história?

Ela: Porque achei que você não lembrava…

Ele: Eu lembro, apenas não queria falar.

Ela: Pena que tudo isso teve um fim.

Ele: Mas não teve um ponto final, são apenas vírgulas.

Ela: Vírgulas que machucam e me fazem chorar.

Ele: Não sei o que fazer, tenho medo de te machucar.

Ela: Machucar mais? Não precisa ter medo.

Ele: Apenas quero aprender a te amar de novo.

Ela: Só irás aprender, tentando.

Ele: Fica comigo? Não quero que seja sério, mas preciso tentar.

Ela: O que te fez tomar essa decisão?

Ele: O teu amor.

Ela: Eu vou tentar, mas é pela última vez.

Os dias se passaram, o garoto se divertia como ninguém, já a garota, procurava dar o seu melhor, para que ele a amasse de novo. Ela sabia que outras passavam pelos braços dele, mas não podia fazer nada, eles não tinham nada sério, mesmo machucada, a garota persiste na tentativa de ser feliz mais uma vez. Ela sempre espera que ele vá falar com ela, que ele à chame pra sair, que ele fale algo que a deixe mas feliz, mas nada disso acontece,  então, ela simplesmente se cala, por medo de perdê-lo de novo. Mas, antes de dormir, todos os dias ela conversa com Deus, sendo assim a  sua última conversa foi:

Ela: Deus, deixo o meu futuro em tuas mãos, como sempre deixei.

Deus: Não precisás me dizer isto filha, guiarei o teu caminho como sempre guiei e jamais te deixarei desamparada.

Ela: Será que tudo isso vai demorar? Será que vou sofrer de novo?

Deus: Darei o tempo necessário para que tudo se resolva. Não te deixarei sofrer. Se sofreres é porque serás recompensada futuramente.

Ela: Por favor, proteja-me de qualquer sofrimento.

Deus: Todos caem um dia, eu precisei cair para que fosse mais forte, contigo não será diferente.

Ela: E o amor, ele existe mesmo?

Então Deus, falou firmemente para a garota:

"Eu precisei partir para te salvar. Parti por amor que tenho a todos os meus filhos. O amor é um sentimento que criei para que a os meus filhos sejam mais unidos, sendo assim, há várias formas de amor. Aqueles que nunca sairam do teu lado, eu os denominei de anjos, pois o amor deles os ajudam a superar qualquer tipo de dor causada por qualquer tipo de amor que criei. O amor carnal, criei para que novos anjos viessem ao mundo e o fizessem dele, um lugar melhor, porém, as vezes esse amor é visto com outros olhos e usado para usar as pessoas, pessoas essas que são meus filhos. Ao longo da vida, irás descobrir cada amor que criei, mas não esqueças jamais: Eu amo todos os meus filhos, e os jamais deixarei sós."

A garota, com os olhos cheios de lágrimas, susurrou: 

Obrigada Pai, por nunca me abandonar nas horas de desespero. Obrigada por me fazer entender que o amor é uma força divina e que ele nunca morre. Eu deixo nas tuas mãos, por que só o Senhor, tem a certeza do que é melhor pra mim.

E assim, a garota enxugou as lágrimas que havia deixado cair, deitou em sua cama quente, fechou os olhos e lentamente adormeceu. 


Eu quero ter você, preciso de você, agora. Vem cá não diz bye bye, me diz que não vai mais embora.


Eu não me contento em cantar só a música. Eu tenho que cantar a segunda voz e a parte da guitarra também.

foreveraloone:


Não quero que seja perfeito, nem que dê tudo tão certo, só peço que seja suficientemente sincero pra fazer eu te amar de novo.


Sabedoria da água: a água nunca discute com seus obstáculos, apenas os contorna. Quando alguém o magoar, rejeitar, ofender ou frustrar, lembre-se: você é a água e a outra pessoa é o obstáculo. Contorne-o suavemente, sem julgá-lo.